Outras formas de visualizar o blog:

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

A catedral: “Bíblia dos pobres” para o “santo povo de Deus”

A arte na Idade Média era essencialmente didática. Tudo o que era necessário o homem conhecer – a história do mundo desde a Criação, os dogmas da religião, os exemplos dos santos, a hierarquia das virtudes, o alcance das ciências, artes e ofícios ‒ todas estas coisas eram ensinadas nas janelas da igreja ou nas estátuas dos pórticos.


Catedral de Chartres: o anjo (acima à esquerda) segura Abraão no momento que ia sacrificar Isaac (embaixo, direita)


O nome de Biblia PauperumBíblia dos pobres – que os impressores do século XV deram a um de seus primeiros livros pode ser bem atribuído às catedrais e igrejas.

Nelas, o simples, o ignorante, todos aqueles que pertenciam à chamada “sancta plebs Dei” ‒ a santa plebe de Deus ‒ aprendiam com seus olhos quase tudo o que sabiam sobre sua fé.