Outras formas de visualizar o blog:

quarta-feira, 18 de maio de 2011

A Suma Teológica traduzida em linguagem artistica

Catedral de Halbertstadt
Continuação do post anterior

E a decoração também assume aspecto novo e característico, do mesmo modo que a estrutura. Assim é que a escultura puramente ornamental toma um papel cada vez maior de elemento revelador da verdade.

A estatuaria, afastando-se da excessiva estilização da arte romana e oriental, passa a ser não apenas decorativa, mas também meio de expressão espiritual e até de formação catequética. São temas que se apresentam à meditação dos observadores, são lições que não faltam muitas vezes um tom ingênuo e mesmo grotesco.

Por exemplo: a inconstância é figurada por um monge que abandona seu habito à porta do convento. Os ornatos são tirados de motivos simples da vida quotidiana, da fauna e da flora que cercava o homem medieval.



Os vitrais, recém descobertos, passam a guarnecer os vãos abertos nas muralhas e paredes, vazados por janelas ogivais ao longo das naves, ou, nas fachadas, por rosáceas que iluminam o interior co luz difusa e colorida, por preferência às pinturas murais ou afrescos, para os quais não há lugar.

Catedral de Nuremberg, naveta
Mas há a pintura dos retabulos, as obras de madeira, de marfim, de metal e até mesmo de cerâmica, tudo em uma enorme variedade e riqueza de detalhes, formando, não obstante, um todo homogêneo, uma verdadeira suma teológica traduzida em linguagem artística e na qual os elementos racionais, a estrutura lógica e coerente do conjunto se harmonizam inteiramente com as varias partes componentes.

O gótico se preocupa não só do admiravelmente grande, mas também dos ínfimos detalhes.

“Um coroamento de pináculo é uma catedral em miniatura, e quem quer que mergulhe no caos artístico de um fragmento experimentará em escala reduzida a mesma embriaguez de formalismo lógico que no conjunto do edifício. A unidade da vontade de forma e sua integral realidade resplandecem aqui com inegável clareza”

Erwin Panofsky, em fascinante estudo, nos dá os traços essenciais dessa escolástica de pedra.



“Como a Summa da alta escolástica, diz ele, a catedral do alto gótico procurava antes de tudo a totalidade, e portanto tendia a aproximar-se, por síntese bem como por eliminação, a uma solução perfeita e definitiva; por isso podemos falar do plano do alto gótico ou do sistema do alto gótico com muito mais segurança do que seria possível em qualquer outro período.

“Com suas imagens, a catedral do alto gótico tratou de incorporar a totalidade do conhecimento cristão, tanto teológico quanto moral, natural e histórico, pondo cada coisa em seu lugar e suprimindo aquilo para o que não houvesse lugar”.

Continua no próximo post

(Fonte: Catolicismo, Junho de 1960, Nº 114)


GLÓRIA CRUZADAS CASTELOS ORAÇÕES HEROIS CONTOS CIDADE SIMBOLOS
Voltar a 'Glória da Idade MédiaAS CRUZADASCASTELOS MEDIEVAISORAÇÕES E MILAGRES MEDIEVAISHERÓIS MEDIEVAISCONTOS E LENDAS DA ERA MEDIEVALA CIDADE MEDIEVALJOIAS E SIMBOLOS MEDIEVAIS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.