Outras formas de visualizar o blog:

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

São João de Latrão e São Pedro: duas basílicas romanas — duas fases distintas da Igreja Católica

Basílica de São Pedro
Basílica de São Pedro
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs






No nosso blog nós estamos destacando as catedrais medievais em seus dois estilos predominantes: o românico e o gótico, com suas inúmeras variantes e estilos conexos.

Mas isso não implica menosprezo pelos valores dos estilos católicos de outras épocas.

Neste post queremos tratar das basílicas romanas de São João de Latrão e de São Pedro que representam duas fases distintas da história e do espírito da Igreja Católica.





Fachada de São João de Latrão
Fachada de São João de Latrão
Quem visita Roma nota uma diferença que chama a atenção, entre a Basílica de São João Latrão e a Basílica de São Pedro.

A Basílica de São Pedro é gloriosa, magnífica, ostenta todo o esplendor da Renascença.

Entretanto, depois que se examina bem, fica no fundo da cabeça uma impressão de festa de casamento.

A Basílica de São João de Latrão é mais discreta.

Mas apresenta um tom de “grande dame”, de uma nobreza, grandeza e paz.

Ela reflete a consciência de sua própria dignidade, predicado que não possui a Basílica de São Pedro.

Esta parece aflita em se exibir para obter adesão daqueles que a contemplam.

Enquanto que na Basílica de Latrão isto está ausente.

Esta é cônscia de si mesma, como que dizendo:

“Em minha naturalidade sou assim. Não me enfeito, sou o que sou. Mas naquilo que sou, sou digna de respeito e veneração”.

É outra a impressão que se manifesta em relação à Basílica de São Pedro.

São interessantes estas impressões, porque exprimem duas fases diversas da vida da Igreja.

A Basílica de Latrão pode ser admirada em toda sua nobreza: representa a fase em que ficamos em presença de uma espécie de naturalidade, dignidade e compostura.

Já a Basílica de São Pedro reflete o bafo ou hálito da Renascença, representando outro espírito e modo de se apresentar.



(Autor: Plinio Corrêa de Oliveira, 9.11.965. Sem revisão do autor).




GLÓRIA CRUZADAS CASTELOS ORAÇÕES HEROIS CONTOS CIDADE SIMBOLOS
Voltar a 'Glória da Idade MédiaAS CRUZADASCASTELOS MEDIEVAISORAÇÕES E MILAGRES MEDIEVAISHERÓIS MEDIEVAISCONTOS E LENDAS DA ERA MEDIEVALA CIDADE MEDIEVALJOIAS E SIMBOLOS MEDIEVAIS

3 comentários:

  1. S. Pedro do Vaticano é uma basilica para cerimónias de encenação tão características da igreja pós Trento. S. João é a Sé, ou Catedral, de Roma -é lá que está a célebre cadeira de S. Pedro.

    Por causa da sua grandiosidade muitos pensam que a Basílica Vaticana é a catedral de Roma. As duas se complementam, mas é interessante que a Sé seja a mais discrete.

    ResponderExcluir
  2. JOSENILDE SARAIVA ARAÚJO10 de novembro de 2016 10:33

    Muito obrigada.

    ResponderExcluir
  3. estive presente nas duas basilicas papais, que remontam o inicio do cristianismo primitivo pos catacumbario, expressoes da arte constantiniana de beleza e amor incondicional a cristo e ao seu corpo mistico a igreja catolica.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.